segunda-feira, 22 de julho de 2013

E a cabeça continua a inchar...

ontem...
hoje ...


6 comentários:

Tasqueiro Ultra-Copos disse...

quésta m****? quem é este betinho vermelho?

Anónimo disse...

mais um negócio sujinho sujinho

Roberto passa do Saragoça para o At. Madrid, mas com o elemento novo de os colchoneros confirmarem que, ao contrário do que foi anunciado há dois anos, o Benfica ainda tinha direitos económicos do jogador, que terão sido agora importantes para a contratação do avançado português.

Em agosto de 2011, o Benfica começou por declarar que o Saragoça teria pago 8,6 milhões de euros pelo guarda-redes espanhol, ou seja, mais 100 mil do que custou aos encarnados na temporada anterior.

De imediato, o montante causou estranheza, tendo em conta a má época realizada pelo espanhol. Mesmo assim, em comunicado à CMVM, o Benfica anunciava, a 1 de agosto: «A Sport Lisboa e Benfica Futebol, SAD, em cumprimento do disposto no artigo 248º do Código dos Valores Mobiliários, vem confirmar que chegou a acordo com o Real Zaragoza SAD para a transferência, a título definitivo, do atleta Roberto Jimenez Gago. A transferência do referido atleta, bem como da totalidade dos direitos económicos, foi concluída pelo valor de 8.600.000 (oito milhões e seiscentos mil) euros».

Mas dois dias depois, a 3 de agosto de 2011, e após as ações da SAD terem sido suspensas por «informação insuficiente», o Benfica emitia novo comunicado, esclarecendo o negócio: «A Sport Lisboa e Benfica - Futebol, SAD, em cumprimento do disposto no artigo 248.º do Código dos Valores Mobiliários, e em conformidade com o pedido efectuado pela CMVM relativamente à transferência do atleta Roberto Jimenez Gago, vem prestar a seguinte informação complementar: A transferência dos direitos desportivos do aludido atleta, bem como a totalidade dos direitos económicos àqueles inerentes, foi concluída pelo valor total de € 8.600.000 (oito milhões e seiscentos mil euros), por via de dois contratos celebrados em cartório notarial, um com a Real Zaragoza SAD e outro com uma sociedade de direito espanhol situada a um nível mais elevado da cadeia de domínio da Real Zaragoza SAD. Em consequência, a Real Zaragoza SAD adquiriu de forma definitiva os direitos desportivos do referido jogador mediante o pagamento de € 86.000 (oitenta e seis mil euros) e a outra sociedade, anteriormente identificada, passou a titular os direitos económicos mediante o pagamento de € 8.514.000 (oito milhões quinhentos e catorze mil euros). Este pagamento será efectuado de forma fraccionada e encontra-se garantido, nomeadamente por títulos de crédito. Mais se informa que os referidos contratos foram ratificados no momento da sua celebração pelos Administradores Concursales da Real Zaragoza SAD.»

Anónimo disse...

Viva o club que ficou em 7@. Nem à UEFA vão.... Eheheheh
Cambada de cepos.
Ninguém fala do grande jogo contra o WestHam??? O grande colosso que ficou em 10@ lugar na liga inglesa????
Vocês foram, são e hão-de continuar a ser os LOL de Portugal

Seus cepos, panascas

Anónimo disse...

mas qual 7º, qual caralho! estás baralhado.
isto não é um blogue do sporco. é um blogue anti-boifica.

por vezes, aparecem aqui sporquistas, mas a maioria somos portistas.

Anónimo disse...

Futebol: Apito Final - FC Porto perde seis pontos, Pinto da Costa suspenso por dois anos, Boavista despromovido

A decisão foi anunciada por Ricardo Costa, presidente da Comissão Disciplinar (CD) da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP).

A CD puniu também João Loureiro, antigo presidente da SAD do Boavista, com uma suspensão de quatro anos e uma multa de 25.000 euros.

Além da perda de seis pontos, o FC Porto foi punido com uma multa total de 150.000 euros, e Pinto da Costa condenado ao pagamento de 10.000 euros, na sequência de dois processos instaurados pela LPFP, por corrupção tentada, que condenaram ainda os árbitros Jacinto Paixão (quatro anos), José Chilrito e Manuel Quadrado (dois anos e meio).

Anónimo disse...

"Os árbitros para o Benfica eram combinados com João Rodrigues, ex-presidente da Federação Portuguesa de Futebol e conhecido benfiquista.

Pinto de Sousa telefonava regularmente àquele dirigente para que fosse ele a contactar Luís Filipe Vieira no sentido de se acertar qual o melhor árbitro para os encontros. Exemplos no processo ‘Apito Dourado’ da existência dessas conversas abundam. O que os dois diziam entre si é que não está documentado, por João Rodrigues e Luís Filipe Vieira nunca terem tido o telefone sob escuta.

José Veiga, ex-director-geral do Benfica mas ainda hoje o homem forte do futebol, foi também uma personagem central no ‘Apito Dourado’. A sua relação com Pinto de Sousa e Valentim Loureiro era aparentemente boa e os pedidos são inúmeros. Desde a resolução de situações ligadas ao Benfica até árbitros para o Estoril ou casos envolvendo a sua vida pessoal (como a situação onde foi apanhado em excesso de velocidade e que o levou e pedir a Valentim que evitasse a apreensão da sua carta de condução).

Nos inúmeros volumes do ‘Apito Dourado’ só há uma escuta telefónica onde o interveniente é Luís Filipe Vieira. Trata-se de um jogo da Taça de Portugal, onde o presidente do Benfica diz a Valentim Loureiro que quer João Ferreira como árbitro."


http://arquivodabola.files.wordpress.com/2010/10/corruptosencarnados01.jpg

http://img214.imageshack.us/img214/9104/apanhado2jg4.jpg